quinta-feira, 6 de julho de 2017

FENOMENOLOGIA: O EQUIVOCADO TRATO COM ACUSAÇÕES DE CRIMES DE ORDEM SEXUALo caso laercio BBB





Enquanto estão sendo escritas essas linhas esse senhor de aparência intragável se encontra preso há mais de ano e meio. Sem julgamentos e questionamentos, o importante é salientar o anômalo poder que atualmente goza o judiciário como maquina de fácil agilidade em resposta à equivocada  mídia , e como sumidouro de vidas humanas quando se trata de questões de ordem sexual. Participante de um decadente programa televisivo onde pessoas de diversas idades, classes sociais e etnias se encontram confinados em por 90 dias uma casa em que a maioria dos brasileiros adorariam passar o resto de suas vidas, o cidadão da fotografia, de uma antipatia mastodôntica, notabilizou-se em falar disparates sobre suas preferencias sexuais com mulheres de tenra idade e entrar em rusgas com as beldades confinadas com ele, onde foi ofendido por diversas vezes quanto à idade , atitudes e odor corporal.
Retirado do programa devido ao curso normal do duvidoso e copiado jogo, Laercio de volta para a capital paranaense tem pouco tempo para usufruir sesu quinze minutos de fama, sabiamente previstas por Wandy Warholl na década de 70.
Logo envolvido em mexericos, denuncias de todo modo aleatórias e advindas de menores justamente pela repentina fama, em resposta quase imediata as autoridades policiais "especializadas",  respondendo pequeno maremoto de mexericos que se formou logo entabulou rapidíssimo  inquérito policial e pediu a prisão preventiva do aspirante a playboy.
Na sequencia, deferida a preventiva por um judiciário sempre preocupado em desnortear o publico com decisões as mais disparatadas, o cidadão é simplesmente executado em praça publica, sem nenhuma chance.
Levado de camburão com a devida cobertura midiática , logo depois o mesmo tem sua residência invadida, onde levam os computadores e objetos pessoais como provas , sendo que o acusado mora com sua mãe de 80 anos, sem ninguém se importar com o susto ou trauma da idosa , que alguns dias antes já havia  visto levarem seu filho.

O mais grave é que, já engolido por uma absurdamente ágil maquina repressora (que não age do mesmo modo em todos os outros tipos de crime) o antipático é simplesmente esquecido já por quase ano e meio nos presídios paranaenses , com sua prisao resistindo mesmo a habeas corpus em segundo grau de jurisdição.
Em suma, 400 longos dias se passaram sem que se saiba, protegido o Estado pelo “segredo de Justiça”  que nada beneficia o acusado, por quê  não se encontra condenado ou não se sabe a que ponto anda seu processo, ou mesmo se houve prova de algum estupro ou molestação de vulneráveis.
O que somente se sabe é que Laercio não será o mesmo homem que entrou na cadeia paranaense. Em nossos dias de total indiferença, o Estado pouco está ligando que o senhor que tinha um sorriso no rosto barbudo tornará a rir, pois aprendeu que o Estado, a uma simples queixa , pode esmaga-lo na unha como a uma pulga.

É necessária a revisão filosófica fenomenológica do trato com os crimes sexuais, posto que todos os acusados  são colocados na vala comum da bestialidade e tratados como criminosos culpados e execráveis, quando na maioria das vezes são pobres homens (e mulheres)  doentes e somente precisando de um pequeno tratamento, isso quando não são vitimas de pequenas e odiosas vinganças de ex-companheiras e esposas.
Exemplos cruéis já vem de décadas , como a hedionda ESCOLA DE BASE em São Paulo, onde um delegado carreirista e uma série de irresponsabilidades destruíram a vida de dois educadores, mãe e filho, com a mãe a morrer de tristeza e o filho a suicidar-se, mesmo quando foi provada a mentira das crianças.
Mesmo esses exemplos não servem para um judiciário estanque e insensível em cada Estado, que não se abala em lapidar práticas germânicas de opressão policial a um processo penal que beira as raias da mais absoluta loucura, onde a defesa tem a porta estreita de tal modo que mal se pode falar em detalhes sexuais e onde a vitima, mesmo criancinha entupida de remédios para distúrbios psíquicos, é tratada como a dona da mais absoluta verdade.
A situação de Laércio chegou ao ponto que os americanos chamam de “no return point”, posto que ficou de tal modo escabrosa que se for absolvido, o prisioneiro estará livre mas com a vida destruída e de impossível habitabilidade na capital paranaense,com a condenação previa do populacho sempre mal informado pela mídia que o suga, mesmo assim sem nenhuma retratação ou compensação estatal. Se for condenado, certamente o será por base em depoimentos e conjunto probatório inconsistente, mesmo assim a dezenas de anos de aprisionamento, por parte de um judiciário que solta genocidas sob a alegação de falta de provas, e por incrível que pareça passou menos tempo na cadeia que ele, apesar das toneladas de documentos e áudios das ordens de execução.

Tal situação não mais pode prosperar, e apesar de certeiras duvidas de que haverá mudanças no trato com crimes de ordem sexual nos Estados depois deste triste exemplo, Laercio não mais pode permanecer preso por mais de ano e meio apenas por ter sido um falastrão infantilóide, interessado em  jactar-se em relacionar-se com moçoilas e prazeres carnais do que no verdadeiro crescimento interior.E tome Terceiro Mundo...

domingo, 19 de março de 2017

TERCEIRO MUNDO QUE TRABALHA E ESTUDA VERSUS TERCEIRO MUNDO QUE COPIA E COLA E VENDE A PREÇO DE BANANA SEUS RECURSOS NATURAIS



Esse grupo de animadas senhoras indianas o leitor dificilmente poderá adivinhar o porquê elas estão aparentemente se abraçando em comemoração. Talvez ajude os quadros por detrás delas, mostrando algo parecido com coisas de alta tecnologia e aviação. Pois as mesmas são engenheiras espaciais de alta qualificação, e estão comemorando a chegada de uma sonda indiana no planeta Marte, tudo a um custo baixíssimo e inferior ao orçamento do filme ridículo em que espqueceram um naé em Marte (US 200,000,000.00).Diferentemente de nosso tristonho país, onde o esporte predileto é arrumar um cargo publico, puxar a brasa para a sua sardinha  e viver para o próprio umbigo algumas décadas esperando o inevitável ; outros países do terceiro mundo, com problemas bem mais graves, acabam apelando para a seriedade , trabalho e estudo para fazer realizações. Enquanto nós perdemos tempo sabendo quem está comendo quem, como é a casa do “artista”  tal, que político está roubando dessa vez, cerveja, futebol ,  bunda e praia, os indianos sabem que , se não trabalharem não conseguirão comer, se cometerem um crime vão apodrecer muitos anos em prisões terríveis e se não estudarem muito terão uma vida de privações inimagináveis para um ocidental que viva abaixo do Equador. Ao invés disso, uma das grandes culpadas pelo atual estado de coisas, a Universidade, cujos professores prostituíram-se por alguns salários mínimos mensais e recolheram-se em suas pesquisas ABNT totalmente inúteis, como a contagem de caramujos em determinado córrego, isolou-se totalmente da sociedade brasileira, chegando ao ponto em que as suas delongadas greves chegam a surar centenas de dias sem que a sociedade nem ao menos tome conhecimento do que se trata a reinvindicação. Uma postura mais estreita com a comunidade, uma seriedade e trabalho árduos ,o corte burocrático das centenas de departamentos inúteis, bem como o reagrupamento multidisciplinar se fazem necessários na tentativa de se salvar essas instituições moribundas que se satisfazem em formar profissionais medíocres e mal preparados, formados com cópias “xerox” que acabaram não lendo, cidadãos sem nenhum senso crítico e atrelados ao que diz a mídia em suas cabeças. Temos de deixar de ser a nação do `copia e cola` imediatamente, pois essa situação irá se agravar a ponto de ter-mos de pagar royalties milionários a criadores de programas de televisão estrangeiros porque não conseguimos bolar um esquete sequer sem..perái...já fazemos isso há três décadas!!!!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

O BUFAO ILUDIDO




Alguém terá de gritar no ouvido do pobre bufão que ele foi plantado no local onde está, depois de anos de conspiração, somente para o interregno de um mandato tampão,antes que seja tarde demais. Exemplo clássico de conspirador usurpador que quer tomar o poder a qualquer custo, o bufão esquece que suas capacidades intelectuais, sua percepção da realidade , sua cultura e as pessoas que os rodeiam são acostumadas a gerações de mediocridade , voto de cabresto e açambarcamento de dinheiro público. Tal equipe , em menos de um mês, já demonstrou a ingenuidade de chamar `especialistas`  com fórmulas mágicas para a solução de problemas gigantescos e estruturais, o que somente gera as maiores dicotomias e perversidades legislativas.Aliado a isso, grupos que beneficiam-se com a republica desde Cabral (não o governador do Rio,e sim o navegante lusitano) sempre cegos aos anseios e esperanças da população, tratam de puxar a brasa para suas respectivas sardinhas, sem medir qualquer consequência, como a quebra dos Estados ou a retirada de serviços básicos à população, que , afinal,  é o mote da pátria.Infelizmente o estado brasileiro, e várias de suas instituições, como a OAB, viraram monstros incontroláveis,gigantescos  frankensteins com glutonice desmedida e sem qualquer parâmetro, e que por fim nada ou pouco fazem por aqueles que deveriam proteger ou no minimo representar.A atitude de `reformador da pátria` do bufão irá dar com os burros n´agua rapidamente, mas às custas de muito sofrimento e arrocho da população, que parece que nunca terá a noção de que governo , pelo menos nesses moldes ridículos e anti democráticos, não presta para absolutamente nada além de atrasar suas vidas. Entao, alguém em Brasilia chegue bem perto da orelha do bufão e grite que ele é um mero Pétain (mesmo essa comparação é cruel para com o falecido marechal Frances) e não um De Gaulle e vá curtir seus ultimos anos ao lado de sua esposa trumpiana, antes que leve o país à uma horrível guerra civil, que acabará na Historia como uma guerra que destruiu pela metade o pacifico povo brasileiro.